GUIA INSS 2019 — Emitir, Calcular → GPS Guia da Previdência Social

Todo funcionário que tem carteira assinada ou autônomo registrado, contribui todo o mês para o INSS, pois o desconto sai diretamente do salário, porém, aqueles que trabalham para pessoas físicas, são obrigados a preencher a Guia INSS 2019.

O INSS é mantido através de contribuições e é o órgão responsável pelo pagamento de benefícios como aposentadorias, salários benefícios, pensões e auxílios, além de outros benefícios previstos e assegurados por lei para os contribuintes que são considerados incapacitados para trabalhar.

Nesse artigo iremos orienta-los com alguns tópicos relacionados ao INSS e com direcionamento principal para como realizar a emissão da Guia INSS. Confira!

O que é a Guia da Previdência Social (Guia INSS)?

A Previdência Social é um seguro que as pessoas contribuem durante o período trabalhado, além de publicar e divulgar a tabela INSS 2019, é o INSS que repassa a renda a pessoas que não tem outras fontes de renda no momento, independente do motivo.

Guia INSS 2019

Cada estado brasileiro tem a capacidade de instituir suas próprias regras, em relação à previdência social, criando contribuições específicas para cada um.

Conhecida também como GPS INSS (Guia da Previdência Social) Geralmente quem adere o Guia 2019 INSS são:

  • Donas de casa;
  • Empregadas domésticas;
  • Desempregados.

A Guia INSS  é basicamente, uma obrigação tributária que todas as pessoas jurídicas ou que tenham algum funcionário, devem pagar. Sendo também exigida, no recolhimento que as empresas devem, sobre a remuneração de seus funcionários, seja autônomo ou liberais.

Os contribuintes do GPS INSS 2019 são classificados em:


Empregado – os trabalhadores contratados com carteira assinada, os trabalhadores temporários, pessoas que prestam serviço a órgãos públicos sem realizarem concurso, brasileiros que trabalham em empresas nacionais instaladas no exterior, entre outro.


Contribuinte individual – aqueles que trabalham por conta própria e os trabalhadores que prestam serviço a empresas, sem vínculo empregatício. Entre os contribuintes individuais estão os motoristas de táxi, os associados de cooperativas, os vendedores ambulante, diaristas, eletricistas etc.


Contribuintes facultativos – todos aqueles com mais de 16 anos que não têm renda própria, porém contribuem para a Previdência. Entre eles estão os estudantes, as donas de casa etc.


Empregados domésticos – todos os trabalhadores que prestam serviço em residências particulares, desde que a atividade não tenha fins lucrativos para o empregador. Entre eles estão os empregados domésticos em geral, enfermeiro, governanta, jardineiro, caseiro etc.


Contribuinte especial – todo trabalhador que exerça seu trabalho em atividade rural para subsistência da própria família. Estão nessa classificação também os pescadores.


Como calcular o Guia INSS 2019?

Foi criado um sistema para facilitar a vida do contribuinte, onde o mesmo poderá realizar o cálculo para contribuição sem precisar comparecer em alguma unidade da Previdência.

Para calcular o Guia INSS é bem simples e tudo direto do computador. Para fazer o calculo basta seguir o passo a passo abaixo:

Guia INSS 2019


01. Acesse o site da Previdência Social receita.fazenda.gov.br.


02. Logo na página inicial do site, vai ter algumas opções de acesso rápido, clique em “Calcule sua Contribuição.” Ou do lado esquerdo da página, em serviços, clique em “Guia da Previdência Social.”


03. Na tela que vai abrir, leia as informações e clique no botão amarelo que diz “Calcular Guia/Carnê”


04. Após isso, vai aparecer na tela, 3 módulos disponíveis para fazer o cálculo, são eles:

  • Contribuintes Filiados antes de 29/11/199, que permite fazer o cálculo das contribuições em atraso, dos contribuintes, autônomos, domésticos empresários, facultativos e segurados especiais. Que foram filiados até o dia 28/11/1999;
  • Contribuintes Filiados a partir de 29/11/1999, permite que os contribuintes individuais, empresários, domésticos, facultativos e segurados especiais, façam o cálculo das contribuições em atraso;
  • Empresas e Equiparadas e Órgãos Públicos, permite fazer o cálculo das contribuições em atraso.

05. Clique na opção de módulo disponível que melhor corresponde ao que você quer calcular.


06. Agora, na tela que vai abrir, selecione a sua categoria e preencha com o número do NIS/PIS/PASEP, agora digite o código de segurança (captcha) e clique em confirmar.


07. Vai aparecer seus dados cadastrais, apenas clique em confirmar.


08. Adicione os dados que deseja fazer o cálculo e clique em confirmar.


09. Na tela vai aparecer uma lista com as opções de competência com todos os cálculos prontos.


10. Se quiser gerar o carnê da Guia INSS, basta marcar as opções que desejar e clicar em gerar GPS.


Como inserir no débito automático?

Você pode usar a internet no seu computador, tablet, celular para calcular, consultar e gerar o carnê da Guia INSS, também por esse meio você pode autorizar o débito automático.

Uma forma de fazer o pagamento da Guia INSS 2019, de forma rápida e simples através do débito automático,  onde você não precisa ter a preocupação de ter que ir com o carnê a uma casa lotérica ou banco para efetuar o pagamento. Já que no débito automático, quando chegar o dia de pagamento já será descontado diretamente da sua conta.

Para inserir a Guia INSS 2019 no débito automático siga o passo a passo:

Guia INSS 2019


01. Acesse o site do INSS Social http://cnis3.inss.gov.br/DEBCONWeb/login.xhtml


02. Na página inicial em acessos rápidos, clique em “Calcule sua Contribuição.” Ou no lado esquerdo da tela vá em serviços e clique em “Guia da Previdência Social.”


03. Agora leia as informações que aparecerão e clique no botão amarelo onde diz “Acessar Sistema.”


04. Agora entrará em uma tela que vai pedir o login e cadsenha. Se você não for cadastrado entre para fazer no site Cadsenha . Se já for cadastrado digite o número de seu CPF e sua Senha.


05. Depois de logado no site para autorização de débito automático, clique em “Agendamento” e “inserir”.


06. Na tela informe os seus dados como: agência e conta.
Também será preciso informar o número do NIT, que é o mesmo número do PIS/PASEP/NIS e do cartão cidadão.


07. Após isso, escolha o valor que quer que seja debitado na sua conta.


08. Escolha entre pagamentos mensais ou trimestrais.


09. Confirme sua solicitação para gerar um código de autorização de débito automático.


10. Para finalizar, leve o número do código gerado até a agência do seu banco e comece a fazer o pagamento do Guia INSS pelo débito automático.


O débito automático da Guia INSS, é permitido através dos seguintes bancos:

  • BANCO DO BRASIL;
  • BANCO DA AMAZÔNIA;
  • BANCO SANTANDER;
  • BANRISUL – BANCO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL;
  • BANESE – BANCO DO ESTADO DE SERGIPE;
  • CAIXA ECONÔMICA FEDERAL;
  • BANCO BRADESCO;
  • BANCO ITAÚ;
  • BMB – BANCO MERCANTIL DO BRASIL;
  • HSBC BANK BRASIL.

A Guia INSS 2019, é um documento que serve para os recolhimentos das contribuições, é usada por empresas, contribuintes individuais, facultativos e segurados especiais.

Através desse artigo, você conferiu como funciona todo procedimento do INSS através das guias de pagamentos e como poder regularizar suas pendencias com a previdência.

Se restou alguma dúvida pendente em relação ao GPS INSS 2019, não hesite em deixa-lá nos comentários, pois assim que possível iremos te dá um retorno. Boa Sorte!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *